+55 61 3215-0533 - AGENDE PELO WhatsApp 61 98110-8999
http://www.cirurgiabrasilia.com » Procedimentos Cirurgicos

VEJA QUAIS CIRURGIAS REALIZAMOS:

 

O número de obesos aumenta no mundo a cada dia e a cirurgia bariátrica vem se tornando um importante aliado no tratamento de pacientes com obesidade grau 3. Conheça as 10 coisas que você precisa saber sobre este procedimento.

Gastroplastia, também chamada de Cirurgia Bariátrica,Cirurgia da Obesidade ou ainda de Cirurgia de redução do estomago, é, como o próprio nome diz, uma plástica no estômago (gastro = estômago, plastia = plástica), que tem como o objetivo reduzir o peso de pessoas com o IMC muito elevado.

 

Existem vários tipos de cirurgias bariátricas. As duas primcipais são as cirurgias que  apenas diminuem o tamanho do estômago, são chamadas do tipo restritivo (Banda Gástrica Ajustável, Gastroplastia vertical com bandagem ou cirurgia de Mason e a gastroplastia vertical em “sleeve”). A perda de peso se faz pela redução da ingestão de alimentos. Existem, também, as cirurgias mistas, nas quais  há a redução do tamanho estomago e também um desvio do trânsito intestinal, havendo desta forma, além da redução da ingestão, diminuição da absorção dos alimentos.

balanca

  • Cirurgia de hérnia em Brasília

  • Cirurgia laparoscopia de hérnia em Brasília

  • Cirurgia videolaparoscopia de hérnia em Brasília

Na área específica de cirurgia geral, as hérnias podem ser: hérnias umbilicais (no umbigo), epigástricas (acima do umbigo), inguinais (nas virilhas), incisionais (em incisões cirúrgicas), etc. Todas podem atualmente ser corrigidas por videocirurgia.

Técnica videolaparoscópica:  Pode ser realizada por via extraperitoneal total (TEP) ou transabdominal pré-peritoneal (TAPP). Avanços recentes de materiais e o desenvolvimento constante da técnica cirúrgica tem aumentado a aplicação da técnica laparoscópica com excelentes resultados. Através de 3 pequenos orifícios, utilizando-se uma videocâmera corrigimos o orifício herniário através da interposição de uma material protético (tela de marlex), com excelente resultado estético, menor dor pós-operatória e retorno mais rápido às atividades profissionais.

  • Cirurgia de vesícula em Brasília

  • Cirurgia laparoscopia de vesícula em Brasília

  • Cirurgia videolaparoscopia de vesícula em Brasília

Procedimento cirúrgico para remover a vesícula biliar com as pedras através de pequenas incisões no abdome. Uma espécie de micro câmara é usada para mostrar a vesícula biliar e sua retirada através de uma pequena incisão abdominal de cerca de 1 cm. As vantagens são: pouca dor no pós-operatório, alta precoce, ótimo resultado estético e retorno quase imediato às atividades cotidianas, A grande maioria dos pacientes submetido a colecistectomia videolaparoscópica não fica mais que 24 horas internado no hospital.

Cirurgia videolaparoscopia de hérnia em Brasília

Evitar incisões e cicatrizes grandes e conseguir uma recuperação mais rápida após uma cirurgia. Esse é o objetivo de muitas pessoas que questionam os médicos se os casos delas podem ser resolvidos com uma videocirurgia. A laparoscopia é uma dessas opções que proporcionam uma cirurgia mais rápida, com sangramentos menores e menos agressivas aos tecidos do corpo humano.

Em geral, são pequenos cortes de apenas um centímetro. Os médicos contam com o auxílio de uma câmera que também é introduzida em um desses orifícios para a cirurgia, onde visualizam a região a ser operada em um monitor.“A tendência é que haja uma diminuição para traumas mínimos até que sejam operados sem nenhum (trauma).

As cirurgias minilaparos-cópicas são um passo evolutivo quando se fala de cirurgias minimamente invasivas. As dimensões dos portais de acesso à cavidade abdominal são ainda menores. As incisões na parede são de cinco, três e até dois milímetros, tão pequenas que deixam cicatrizes quase invisíveis.

Em média, a minilaparoscopia dura de 25 a 30 minutos, o mesmo tempo de uma laparoscopia. “É uma cirurgia mais delicada, mas a cicatrização também dura, em média, uma semana.

cirurgia vesícula brasília

Nas pessoas normais, o conteúdo do estômago (comida ou ácido clorídrico) não volta ou reflui para o esôfago com freqüência. Entretanto, nas pessoas com doença do refluxo, o ácido ou a comida do estômago pode voltar para o esôfago ou mesmo para a garganta e boca. Quando o ácido volta para o esôfago ou garganta ele pode causar vários sintomas ou problemas nestas estruturas, como:

  • Queimadura no esôfago ou no peito (azia, pirose ou esofagite) e dificuldade para engolir alimentos.
  • Refluxo de ácido ou comida para o peito ou garganta.
  • Queimadura na garganta; tosse; garganta irritada; coceira na garganta. rouquidão (laringite).
  • Asma brônquica ou bronquite.
  • Sangramento e anemia.

O enfraquecimento de uma válvula (cárdia) que fica entre o esôfago e o estômago permite que o ácido ou comida do estômago volte para o esôfago. A causa do enfraquecimento desta válvula ainda não foi completamente esclarecida. Para chegar até o estômago, o esôfago passa através de uma abertura no diafragma (músculo que separa o tórax do abdômen). Quando esta abertura é grande, parte do estômago sobe para dentro do tórax, formando a hérnia de hiato. Esta hérnia enfraquece a válvula e aumenta o refluxo. O fumo, cafeína, álcool e obesidade podem piorar o refluxo.

O seu médico poderá ajudá-lo a decidir se a operação é a melhor opção para você. Esta decisão deverá ser tomada após considerar alguns dados, como: há quanto tempo você tem a doença; a intensidade dos sintomas e da doença; sua idade; sua resposta ao tratamento clínico; se você tem outras doenças que podem aumentar o risco da operação; e sua preferência quanto a tomar medicação continuamente ou ser submetido a um procedimento cirúrgico que elimina a doença definitivamente.

Vantagens da recuperação neste procedimento:

  • Recuperação rápida do paciente. A maioria dos pacientes fica internada no hospital somente 1 dia e pode retornar ao trabalho e realizar todas as atividades, inclusive esportivas, em 1 ou 2 semanas.
  • Resolução completa e definitiva da doença em 90% – 95% dos pacientes.
  • Pouca dor pós-operatória.
  • Cicatriz cirúrgica mínima, porque são realizados somente 5 ou 6 furinhos.
  • Risco de infecção pequeno.

o-que-e-refluxo-4

PARA AGENDAR SUA CONSULTA CLIQUE NO BOTÃO OU…

Ligue para: 61 3215-0533 ou pelo WhatsApp 61 98110-8999

Tire dúvidas e agende!

Você receberá uma ligação e agendará sua consulta!

x